Madri pede que presidente deposto da Catalunha participe das eleições

Presidente catalão Carles Puigdemont | Foto: REUTERS/Yves Herman

MADRI (Reuters) – O governo espanhol disse, neste sábado (28), que seria bem-vinda a participação do presidente deposto catalão, Carles Puigdemont, nas eleições regionais que serão realizadas em dezembro.

O porta-voz do governo, Íñigo Méndez de Vigo, disse à Reuters TV, que, se Puigdemont quiser continuar na política, “o que é seu direito, ele deveria se preparar para as próximas eleições”.

Puigdemont, neste mesmo sábado, havia convocado uma oposição democrática ao controle que Madri passou a exercer na região, depois da declaração de independência da Catalunha.

“Tenho certeza que, se Puigdemont participar dessas eleições, ele pode exercer essa oposição democrática”.

Depois de dissolver o parlamento regional e derrubar o governo regional, na sexta-feira, o primeiro-ministro espanhol, Mariano Rajoy, disse que novas eleições regionais seriam realizadas na Catalunha, em 21 de dezembro.

Méndez de Vigo também disse que estava confiante que a polícia regional catalã obedeceria a lei, depois de o governo demitir alguns dos seus oficiais.

Disse que, se Puigdemont se recusar a abandonar o seu cargo, o governo reagiria com “inteligência e bom senso”.

Questionado sobre o que aconteceria se Puigdemont tivesse que enfrentar processos na Justiça, Méndez respondeu que, na Espanha, os poderes políticos e judiciários são separados e que “ninguém está acima da lei”. Não se comprometeu a mais nada. 

Deixe uma resposta